Cadastra-se para receber notícias
Crise da Parmalat

15/03/2004 12:00

Tamanho da fonte

Sob a coordenação do deputado Elvino Bohn Gass(PT), a Comissão de Representação Externa da Assembléia Legislativa para tratar da crise da Parmalat reúne-se, nesta segunda-feira (15), em Carazinho, para debater a situação no município onde se localiza a principal planta da empresa no país. Na primeira audiência pública da comissão, às 14h, na Câmara de Vereadores daquela cidade, será apresentado o relatório final da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que trata do mesmo tema, votado e aprovado na semana passada.

"O Rio Grande do Sul será o primeiro estado a conhecer os detalhes do relatório que a Câmara Federal preparou sobre a crise da Parmalat e que, entre outras coisas, descobriu que só no estado de São Paulo, a empresa possuía quase duas dezenas de razões sociais e, através delas, obteve financiamentos públicos que montam milhares de reais", disse o deputado Elvino Bohn Gass.

Às 13h, os deputados da Comissão de Representação Externa - Bohn Gass, Vilson Covatti (PP), Márcio Biolchi (PMDB), Gérson Burmann (PDT) e Iradir Pietroski (PTB) - pretendem fazer uma visita à planta da Parmalat naquela cidade.

"Será uma oportunidade de iniciarmos o levantamento dos débitos que a empresa tem com os gaúchos, seja com funcionários, seja com fornecedores ou prestadores de serviços," explicou o deputado petista.




Além dos ministros do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, da Agricultura, Roberto Rodrigues, e o Trabalho Ricardo Berzoini, foram convidados os secretários estaduais da Agricultura, Odacir Klein, e da Reforma Agrária, Wulmar Leite.

Participarão da reunião representantes de cooperativas, sindicatos e movimentos sociais. O gerente de Política Leiteira da Parmalat, Artur Vorsluys, irá representar o administrador judicial provisório da empresa (interventor), Keyler Carvalho Rocha.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter