Cadastra-se para receber notícias
Seguro Agrícola

25/05/2004 12:00

Tamanho da fonte

A ampliação e o aperfeiçoamento do Programa Estadual de Seguro Agrícola, melhorias no Programa de Garantia da Agropecuária (PROAGRO) e a criação de linhas de crédito que proporcionem a reestruturação da agricultura familiar pós sinistros, foram reivindicações registradas em um documento construído a partir dos depoimentos de participantes e palestrantes do I Seminário sobre Seguro Agrícola, realizado em Santa Rosa, na manhã de segunda-feira (24).

Numa promoção da CUT Missões e com o apoio dos deputados Orlando Desconsi e Elvino Bohn Gass, o Fórum dos Rurais da entidade trouxe a Santa Rosa o coordenador do Programa Garantia Safra do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)/Brasília Aloísio Lopes Pereira de Melo, que falou sobre o Sistema de Proteção da Agricultura Familiar.

Por cerca de uma hora e meia, o coordenador discorreu sobre os debates que vem acontecendo no MDA acerca da criação de um sistema de Seguro Agrícola Nacional mais adequado à agricultura familiar. Melo ainda esclareceu dúvidas da platéia acerca do tema. Pudemos sentir, pelas manifestações dos agricultores, que há uma grande preocupação em construir um sistema de Seguro capaz de prevenir futuros prejuízos causados por sinistros e não somente remediá-los, contou o deputado Bohn Gass.

Sobre o Seguro Agrícola desenvolvido no Rio Grande do Sul, coube ao ex-coordenador do Programa Estadual durante o Governo Olívio Dutra Régis Belém fazer a comparação entre as duas aplicações. Houve uma grande redução no número de contratos de Seguro Agrícola, de 38 mil na administração petista para 20 mil no Governo Rigotto. Num período de estiagem drástica como se observou no RS, isso é muito preocupante, destacou Belém.

O coordenador regional do Fórum dos Rurais Leonardo Szinwelski considera que o I Seminário sobre Seguro Agrícola cumpriu o seu objetivo.Falamos e fomos ouvidos a respeito de nossas necessidades e ainda conseguimos apresentar sugestões concretas para a construção de um modelo de Seguro Agrícola mais adequado às peculiaridades do nosso Estado, destacou Szinwelski.

As reivindicações apontadas no evento estão organizadas em um documento a ser levado a conhecimento de outras entidades e movimentos de trabalhadores rurais e, posteriormente, aos governos estadual e federal.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter