Cadastra-se para receber notícias
São Martinho

25/05/2005 12:00

Tamanho da fonte

Sindicalista Bergamote teve a companhia do deputado Bohn Gass no plenário do Legislativo

O presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais de São Martinho, Beno Ritter, o Bergamote, esteve na Assembléia Legislativa na tarde desta terça-feira (24). Ele veio à capital acompanhar a votação da proposta de reajuste do salário mínimo regional, que movimentou o Plenário do Legislativo.

Bergamote foi recebido pelo presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo deputado Elvino Bohn Gass (PT) que, durante intervalo da sessão plenária, apresentou ao sindicalista a mais recente publicação da Comissão de Agricultura: um jornal com a síntese do estudo do PIB das cadeias Produtivas Gaúchas.

O sindicalista rural somou-se as mais de 300 pessoas que lotaram as galerias do plenário, em sua maioria representantes de sindicatos de trabalhadores de diversos setores, pressionando pela não aprovação do reajuste proposto pelo Governo do Estado, de apenas 8,63% sobre o salário mínimo regional. Diante da pressão de líderes sindicais, deputados da base de apoio a Rigotto recuaram e decidiram votar por um reajuste maior, obrigando o líder do governo na Assembléia, deputado Fernando Záchia, a pedir o adiamento da votação.

"Queríamos para o piso regional os mesmos 15,38% de reposição que Lula concedeu ao salário mínimo e não só estes 8,63% propostos por Rigotto. A presença dos sindicalistas foi decisiva para o recuo do governo do Estado. Mas não creio que Rigotto vá oferecer o percentual que propusemos", destacou o petista.
A próxima terça-feira é o último prazo para a votação do piso. O projeto tem urgência porque tranca a pauta da Assembléia .

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter