Cadastra-se para receber notícias
Economia Solidária

26/07/2007 12:00

Tamanho da fonte

O recesso parlamentar não impediu o deputado Elvino Bohn Gass (PT) de realizar duas grandes atividades em Santana do Livramento na última quarta-feira. Às 14h, com o auditório da Unipampa lotado, Bohn Gass encontrou-se com representantes das mais de 100 famílias produtoras de leite locais que, para comercializar seu produto no município, precisam adquirir equipamentos de resfriamento e pasteurização. Hoje, os leiteiros de Livramento estão impedidos de vender o produto in natura, porque não podem cumprir as exigências sanitárias impostas pela Instrução Normativa 51 do Leite, que já está em vigor.
O problema é que estes agricultores não têm dinheiro para comprar as máquinas necessárias. E quem conhece a agricultura familiar sabe que a renda gerada pela comercialização do leite, é fundamental, comenta Bohn Gass.

O deputado conversou diretamente com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel e disse ter certeza de que o governo federal vai resolver a questão em pouco tempo. Bohn Gass chama a atenção para o fato de que o litro de leite alcança o preço de até 70 centavos quando é vendido de casa em casa. Os produtores de Livramento até poderiam vender leite para as multinacionais do setor, mas receberiam apenas 40 centavos por litro. O presidente do PT local, Glauber Lima, organizador do encontro, alerta para o benefício que a comunidade terá se o problema for resolvido: Se adquirirem os equipamentos, os leiteiros não só terão uma renda melhor como ainda oferecerão o produto a um preço mais em conta para a população de Livramento, disse Glauber. No auditório da Unipampa estavam, entre outros, Juarez Moreira, presidente da Associação dos Leiteiros, Itacir Soares, da Cooperforte e o secretário municipal de Agricultura de Livramento, Ilaerci Gonçalves.

Frente Parlamentar

À noite, no plenário da Câmara de Vereadores de Livramento, Bohn Gass apresentou a Frente Parlamentar de Economia Solidária do Rio Grande do Sul que foi lançada na Assembléia Legislativa no último dia 4 de julho. O petista é o coordenador da Frente gaúcha que conta com a participação de todos os 55 deputados estaduais do Estado.

Para uma platéia de empreendedores solidários que praticamente lotou o plenário da Câmara, Bohn Gass reforçou a necessidade de mobilização do movimento com vistas à aprovação do ante-projeto de lei que tramita na Comissão de Participação Legislativa do Parlamento e que cria a Política Estadual de Fomento à Economia Solidária. Os empreendimentos auto-gestionários já movimentam cerca de R$ 6 bilhões e são responsáveis por cerca de 1,5 milhões de empregos em todo o país. Mas tão importante quanto estes números é a inclusão social que a economia solidária proporciona já que muitos dos que hoje têm trabalho e renda estavam desempregados e passando dificuldades, finalizou.

A atividade da noite também foi organizada pelo presidente do PT, Glauber Lima e contou com a participação de Sônia Odete (Coopergema - pedras preciosas), Edemilson Castro (Coofitec - fios e tecelagem), Silvia Fernandes, agente solidária e Flávia Retamar, do Fórum Gaúcho de EPS.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter