Cadastra-se para receber notícias
Dia de luto

30/07/2007 12:00

Tamanho da fonte

A mensagem que transcrevo abaixo eu enviei aos companheiros e companheiras do Sindicado dos Bancários do Estado que hoje fazem o que está sendo chamado de "Dia de Luto" por causa dos movimentos do governo Yeda que estão conduzindo o Banrisul às mãos da iniciativa privada.

Companheiros e companheiras,

eu também estou de luto;
porque há exatamente 10 anos, começava neste Estado, com o governo de Antônio Britto, a liquidação do patrimônio gaúcho com a venda da CRT e da CEEE. Estou de luto porque fui voto vencido na Assembléia Legislativa naquela época, lá em 1997.
Lembro que na campanha, Britto assinou um documento garantindo que não ia vender nada e, meses depois de eleito, entregou boa parte das jóias da nossa coroa.
Mas o povo gaúcho foi sábio e impediu que a saga privatista continuasse.
De 1999 a 2002, com os companheiros Olívio Dutra (este, bancário do Banrisul com muito orgulho) e Miguel Rossetto no governo, estancamos a sangria do nosso patrimônio.
Lembro-me bem de ver com meus próprios olhos o orçamento que Britto deixou para Olívio. Lá estava prevista uma receita-extra de 800 milhões.
E sabem de onde viria este dinheiro? Da venda do Banrisul. Sim, Britto preparou tudo para vender o banco no seu segundo governo, mas perdeu a eleição.
Pois Olívio não só não vendeu como, ao contrário, transformou o Banco do Estado do Rio Grande do Sul numa peça fundamental para o desenvolvimento do nosso Estado.

Mas veio Yeda, cujo conselheiro-mor é justamente aquele que queria vender tudo, Antônio Britto.
Ela fez igualzinho. Na campanha, jurou de pés juntos que não venderia o Banrisul e agora, depois de eleita, o que vemos é a venda das ações que nada mais é do que um processo de privatização mal disfarçado.
Então, companheiros e companheiras, também estou de luto. E tenham a certeza de que, como deputado estadual eleito para defender o interesse de todos os gaúchos e não de uma meia dúzia de amigos do rei, estarei ao lado desta luta contra a privatização.
Um forte abraço a todos e todas e BOA LUTA companheirada!

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter