Cadastra-se para receber notícias
Emergência

23/10/2007 12:00

Tamanho da fonte

Depois de duas audiências - a primeira, com o Chefe da Casa Civil, e a segunda, com a governadora e o comando da Defesa Civil - cerca de 20 prefeitos de seis regiões do Estado atingidas pelo temporal de granizo do último sábado (Grande Santa Rosa, Misssões, Fronteira Oeste, Celeiro, Produção e Planalto Médio), voltaram apreensivos para seus municípios. Isto porque tanto na audiência da manhã, com o secretário Fernando Zachia, quanto no encontro da tarde, com Yeda, não houve o esperado anúncio de verbas estaduais para a compra de telhas, principal reivindicação dos executivos municipais. O vice-líder da bancada do PT, deputado Elvino Bohn Gass, acompanhou as duas audiências e depois de ouvir da governadora a garantia de que os processos burocráticos para a oficialização dos decretos municipais de situação de emergência serão agilizados, pediu que Yeda informasse aos prefeitos o valor que o Tesouro do Estado destinará às prefeituras. "Não obtive resposta concreta e estranho que o governo ainda não saiba quanto dinheiro poderá repassar aos prefeitos. A apreensão é, portanto, compreensível. Mas não perdemos a esperança de que haverá sensibilidade da governadora com as milhares de famílias gaúchas que continuam sem telhado, sem luz e sem água", disse o deputado petista ao final do encontro.

Drama

Bohn Gass esteve nas regiões mais atingidas pelo temporal e pôde dimensionar a dificuldade encontrada por prefeitos como Ernesto Ivo de Lima, de Santo Antônio das Missões (mais de 4 mil casas sem telhado) que, nas audiências desta terça-feira, não cansava de repetir que sem o auxílio do Estado o município não tem condições de minimizar os estragos. "Precisaremos de uns R$ 8 milhões. Com mais de 95% das casas atingidas, teremos de comprar 200 mil telhas". Bohn Gass ouviu relatos de prefeitos e vices dos municípios de Santa Rosa, Cândido Godói, Santo Cristo, São Luiz Gonzaga, Sarandi, Entre-Ijuís, São Pedro do Butiá, Senador Salgado Filho, Tenente Portela, Itaqui, Ubiretama, Vista Gaúcha, Crissiumal, São Nicolau e outros.

Na audiência com a governadora, apenas três prefeitos e os deputados Bohn Gass e Adroaldo Loureiro (PDT) se manifestaram. Depois de ouvir os depoimentos, Yeda deixou a audiência. Deputados e prefeitos ficaram então com o secretário Zachia e o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Dalmo Nascimento que, pressionados, prometeram anunciar, na próxima quinta-feira (25), o volume de recursos que o Estado vai oferecer aos municípios.

"Vamos aguardar, mas seguiremos exigindo medidas urgentes do governo, porque o temporal atingiu mais de 60 mil pessoas, deixou 18 mil totalmente desabrigadas, já há decreto de situação de emergência em 14 municípios e houve danos em 23 mil casas. Isto sem falar na quebra da safra de trigo, estimada em 25% e nas perdas de culturas como milho, alfafa, fruticultura, hortigranjeiros, pastagens e criações", relata Bohn Gass.

A situação é mais grave em Santo Antônio das Missões

Entre os relatos que ouviu de moradores e prefeitos das cidades atingidas, o deputado Bohn Gass destaca os casos de Cândido Godói, Santo Cristo e Santo Antônio das Missões, municípios que, segundo ele, sofreram as maiores perdas. Nas audiências desta terça-feira, o prefeito de Santo Antônio, Ernesto de Lima, fez um relato dramático:
-"Mais de 200 pessoas ficaram feridas, 20 precisaram de sutura, algumas sofreram fraturas e seis ainda estão hospitalizadas. Uma delas, atingida na cabeça por um granizo, sofreu traumatismo craniano e encontra-se em estado grave. Morreram galinhas, ovelhas, porcos, bovinos e até cavalos. Na lavoura onde a chuva pegou, tudo está perdido. Os postos de saúde da família estão destruídos e até a Prefeitura está destelhada e com todos os computadores queimados. Ainda estamos sem água encanada e apenas 25% do município têm energia elétrica. Isto sem falar que já começam a ocorrer casos de diarréia e vômito, porque as pessoas estão consumindo água não potável."

Fotos: Divulgação gabinete deputado Elvino Bohn Gass

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter