Cadastra-se para receber notícias
Granizo e Vendaval

06/11/2007 12:00

Tamanho da fonte

As verbas que o governo Lula poderá destinar aos atingidos pelo temporal de granizo e pelo vendaval que assolaram a região, não podem ser transferidas diretamente ao RS porque o Estado está inadimplente com a União. Mas para garantir que estes recursos cheguem, de fato, aos municípios atingidos, os deputados estadual Elvino Bohn Gass e federal Tarcísio Zimmermann, ambos do PT, reuniram-se com o general José Elito Siqueira, que coordena o Comando Militar do Sul, na tarde desta segunda-feira (05). Eles ouviram do general que o Exército poderá ser intermediário na transferência de recursos federais ao RS para o socorro às vítimas. Estamos em permanente articulação com Brasília buscando auxílio para os municípios e a idéia que tivemos foi buscar mais este apoio do exército, que já está no local, explicou Bohn Gass.

Conforme Zimmermann, o objetivo do encontro era solicitar que a mão-de-obra militar, que já atua nos municípios, participasse também da reconstrução dos telhados e casas atingidos. Porém, como as forças armadas só podem auxiliar no trabalho emergencial, o general sugeriu que o dinheiro a ser repassado pela União seja administrado pelo Exército, que terceirizaria os serviços de reconstrução das moradias. Acho que é o melhor caminho para facilitar a liberação das verbas. É um recurso público federal que só poderá ser usado através de licitação, conforme manda a legislação, disse Siqueira.

Mutirão em Três de Maio

Bohn Gass aproveitou a oportunidade para solicitar o apoio das tropas na limpeza dos estragos causados pelo vendaval no município de Três de Maio. Estive no local e percebi a necessidade de um mutirão para retirada de árvores e restos de construções que estão por toda parte, reforçou. No domingo (04), Bohn Gass esteve em Três de Maio constatando os prejuízos e participou de uma reunião do prefeito Copatti com o secretariado, onde discutiu-se um plano estratégico para o atendimento das famílias atingidas.

Brasília

Na próxima quarta-feira (07), os deputados acompanham audiências dos prefeitos em Brasília e aproveitarão para debater com a Casa Civil e o Ministério da Integração Nacional, a alternativa aventada na reunião com o Exército. Vamos levar aos Poderes esta sugestão, mas o mais importante é que as famílias atingidas possam receber recursos da forma mais ágil possível., finalizou Bohn Gass.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter