Cadastra-se para receber notícias
Fraude no Detran

12/11/2007 12:00

Tamanho da fonte

Meu candidato a prefeito na Capital, companheiro Miguel Rossetto, escreve em seu blog: "Estamos vivendo uma crise muito grave. Pelos valores anunciados pela Polícia Federal, estamos diante do maior escândalo de corrupção da história do RS, envolvendo a atuação de dois governos (Rigotto e Yeda). Neste momento, a Assembléia Legislativa não pode fugir de suas responsabilidades. Já há elementos mais do que suficientes para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Cabe lembrar que, por muito menos, os partidos envolvidos agora na fraude do Detran pediram o impeachment do governador Olívio Dutra, sem provas, nem fatos.

Secretários de Rigotto e Yeda - É importante lembrar que o episódio envolve dois secretários de Segurança: José Otávio Germano, secretário de Segurança do governo Rigotto, que indicou Carlos Ubiratan dos Santos para a presidência do Detran; e Enio Bacci, secretário de Yeda, que veio a público dizer que advertiu a governadora no início do ano sobre a existência de irregularidades no órgão. É importante lembrar ainda que o presidente do Detran no governo Yeda, Flávio Vaz Netto (também preso pela Polícia Federal), foi secretário de Transportes no governo Britto, substituto de Guilherme Socias Villella e de José Otávio Germano, e assinou o contrato dos pedágios no RS. Vimos, recentemente, a CPI dos Pedágios ser abafada na Assembléia Legislativa pela base aliada do governo, com uma nebulosa participação de Vilella em relação a uma testemunha da CPI. Há, portanto, muitos fatos merecedores de uma investigação".

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter