Cadastra-se para receber notícias
Poluentes Orgânicos

26/12/2007 12:00

Tamanho da fonte

Se depender da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembléia Legislativa, os gaúchos poderão ter acesso a informações sobre a produção, armazenagem, transporte, comércio, descarte e destinação final dos chamados Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs). O projeto de lei 379/2006, de autoria do deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT), que trata desta matéria, obteve parecer favorável na Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembléia Legislativa. A proposta determina que o Estado forneça todas as informações sobre POPs que estejam sob responsabilidade dos órgãos da administração direta e indireta. O projeto está apto a ser votado em plenário no ano que vem. Trata-se de um projeto importantíssimo porque trata do direito à informação sobre um composto altamente prejudicial à saúde humana. É o debate que quero fazer com meus colegas parlamentares. Tenho certeza de que serei compreendido diante da seriedade que o tema requer, salientou o petista.

POPs - O que são/Como agem /Onde são encontrados

Poluentes Orgânicos Persistentes são substâncias químicas extremamente tóxicas produzidas em diversas atividades industrias. São chamados de persistentes porque não se degradam na natureza e têm atração muito forte por gorduras. Em contato com os tecidos gordurosos dos seres vivos, se acumulam. Podem ser encontrados na água, no ar, nos alimentos. Os POPs estão presentes na produção de PVC, na geração e decomposição de herbicidas, fungicidas e inseticidas, na incineração de lixo, nos processos industrias que empregam cloro e derivados do petróleo, entre outros. Estes compostos estão relacionados com o surgimento de tumores e câncer, distúrbios de aprendizagem, alterações no sistema imunológico e no sistema endócrino, má formação fetal e anomalias no aparelho reprodutivo. Entre os principais POPs estão as Dioxinas, que são substâncias químicas formadas na incineração do lixo urbano, industrial e hospitalar, na produção de PVC, no branqueamento de papel utilizando cloro ou compostos clorados, nos processos siderúrgicos, etc. Os POPs estão presentes de várias formas na vida do cidadãos sem que estes tenham consciência dos riscos a que estão submetidos. O projeto garante à população o direito de estar informada sobre estes riscos, finalizou Bohn Gass.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter