Cadastra-se para receber notícias
CPI do Detran

12/06/2008 12:00

Tamanho da fonte

O deputado Elvino Bohn Gass (PT) afirmou nesta quinta-feira (12) que a palavra do relator da CPI do Detran, Adilson Troca (PSDB), está em jogo. O petista se refere ao comparecimento do ex-secretário do Governo Delson Martini à comissão de inquérito na próxima segunda-feira (16), confirmado por Troca. Troca confirmou o acerto para a vinda de Martini na próxima segunda-feira. A expectativa é grande e esperamos que a palavra do relator seja cumprida, frisou Bohn Gass na tribuna da Assembléia Legislativa.

O deputado defendeu também a reconvocação do ex-presidente do Detran Flávio Vaz Neto para depor na CPI. Segundo Bohn Gass, as gravações divulgadas pela Polícia Federal mostram que o ex-presidente da autarquia mentiu aos deputados e que participava do esquema de desvio de recursos. Não há justificativa razoável para evitar um novo depoimento de Vaz Neto, insistiu.

Prestação de Contas

Bohn Gass avisou, ainda, que irá solicitar que a CPI requisite informações financeiras relativas à edição 2007 da Expointer. Conforme o petista, até agora a prestação de contas da feira não foi apresentada. Documentos de posse da comissão de inquérito mostram que R$ 200 mil foram repassados pela Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (Fenaseg) para a Expointer. Valor idêntico teria sido liberado pelo próprio Detran para a feira. Se o dinheiro entrou tem que estar registrado na contabilidade da Expointer. Vou requerer a busca imediata destes documentos, frisou.

O parlametar classificou de muito grave o teor das novas gravações divulgadas na tarde desta quinta-feira pela Polícia Federal. Os novos áudios demonstram que Lair Ferst tinha poder e intermediava negócios entre a direção do Detran e empresas alemãs e que Vaz Neto atuou para agilizar a liberação de recursos da Fenaseg para a Expointer, avaliou.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter