Cadastra-se para receber notícias
Saúde

19/08/2008 12:00

Tamanho da fonte

Em telefonema no qual cumprimentou o arquiteto e ex-presidente do GAPA, Carlos Alberto Duarte, que foi eleito o novo Conselheiro Estadual de Saúde, o vice-líder da bancada petista, deputado Elvino Bohn Gass, aproveitou a oportunidade para denunciar o que considera um "grave indicativo" do governo Yeda Crusius. Analisando os números divulgados no Relatório da Execução Orçamentária, Bohn Gass concluiu que o RS não cumprirá mais uma vez a Emenda Constitucional 29/2000, que determina que o Estado invista em ações e serviços públicos de saúde, 12% da Receita Líquida de impostos e Transferências. "Os números mostram o que tem sido uma constante neste governo: o sacrifício de serviços essenciais para a população gaúcha", observou o petista.

Segundo o documento, nos seis primeiros meses de 2008, o governo Yeda gastou com a saúde pública gaúcha cerca R$ 207,5 milhões de reais, ou 2,97%; enquanto que, para cumprir a Lei, seriam necessários aproximadamente R$ 839 milhões. Ou seja, faltam mais de R$ 630 milhões em investimentos para que o Estado se enquadre no que determina a Constituição Federal. "É impossível acreditar que, até dezembro, Yeda vá quadruplicar os recursos que aplicou na área da saúde até o momento. Não aceitamos que a governadora queira zerar o déficit do Estado às custas da saúde pública", finalizou Bohn Gass, que pediu o apoio do Conselheiro na defesa da reposição de verbas para o setor de saúde do RS.

Carlos Alberto Ebeling Duarte foi presidente do GAPA/RS, Conselheiro Estadual de Saúde por cinco anos e Conselheiro Nacional de Saúde por quatro anos, representando o movimento de combate ao HIV. Posteriormente, trabalhou, por um ano, na área de articulação com a sociedade civil do Programa Nacional de DST/Aids. O novo Conselheiro representará os usuários dos serviços públicos de saúde do RS.
A posse de Duarte acontecerá na próxima quinta-feira (21/08).

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter