Cadastra-se para receber notícias
Fronteira Noroeste

17/12/2008 12:00

Tamanho da fonte

Após o primeiro encontro sobre o Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais (Pronat), do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT) saiu convencido de que a comunidade da Fronteira Noroeste está disposta a ajudar a construir o desenvolvimento da região. O parlamentar ficou satisfeito com a representatividade de participantes na atividade, que reuniu, na manhã de quarta-feira (17), em Santa Rosa, prefeitos, integrantes de Coredes, de sindicatos, cooperativas e instituições bancárias. "A participação da sociedade é fundamental. Afinal, a região poderá obter até um R$ 1 milhão para induzir o seu desenvolvimento; e é este povo quem vai organizar o processo", adiantou o parlamentar.

Pelo Pronat, o MDA planeja e implementa a auto-gestão do desenvolvimento econômico sustentável de regiões do país consideradas "Territórios Rurais". Em fase inicial de integração ao programa - Pré-Território a Fronteira Noroeste, neste primeiro encontro, conheceu detalhes do Pronat numa Oficina de Nivelamento Conceitual, ministrada por técnicos do MDA. Conforme o articulador do programa no Noroeste, Paulo Schultz, para a região é vantajoso tornar-se um Território Rural porque políticas públicas e projetos destinados à agricultura familiar passariam a ser discutidos e determinados pela própria comunidade, com vistas ao desenvolvimento territorial. "A destinação dos recursos do MDA na Fronteira Noroeste respeitaria a indicação de um Conselho local", acrescentou, referindo-se à disposição do Ministério de investir até R$ 1 milhão no Território Rural Fronteira Noroeste.

Na próxima atividade, que ocorre em 30 de janeiro de 2009, a região começa a discutir a formação do Conselho de Desenvolvimento do Território, a gestão e o controle social sobre o programa. O Conselho será responsável pela elaboração de um Plano de Desenvolvimento Territorial para a Fronteira Noroeste. Segundo o coordenador do Pronat na região, Ruben Paulo Wiest, o Plano é parte importante do processo porque aponta os eixos principais para o desenvolvimento regional: potencialidades e dificuldades. "É em cima destas informações que os projetos e políticas serão pensados. A participação maciça da população garante que o Plano contemple a totalidade das questões da agricultura familiar da região", explicou.

Um Grande avanço

Para o deputado Bohn Gass, o programa Territórios Rurais do governo Lula representa "um grande avanço", porque oferece instrumentos organizacionais e recursos para o desenvolvimento regional. "Trabalhadores e empresários, parlamentares e prefeitos, todos nós precisamos incorporar o tema da territorialidade. É uma grande oportunidade para que a Fronteira Noroeste se conheça, busque suas potencialidades e planeje, de forma sustentável, o seu desenvolvimento", finalizou.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter