Cadastra-se para receber notícias
Cidadão Seguro

05/03/2009 12:00

Tamanho da fonte

A expectativa do líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Elvino Bohn Gass, é de que a mesma eficiência verificada na megacerimônia de lançamento do Programa Estruturante Cidadão Seguro, no Anfiteatro Pôr-do-Sol, em Porto Alegre, norteie as ações do governo do Estado no combate à criminalidade no Rio Grande do Sul. O líder oposicionista considera que a exposição de centenas de viaturas policiais na orla do Guaíba na última quarta-feira (4) foi uma verdadeira homenagem ao governo Lula que patrocinou a compra de, pelo menos, 51% da nova frota destinada ao patrulhamento dos municípios gaúchos. Depois de dois meses paradas em pátios da Brigada Militar e da Polícia Civil, ficamos satisfeitos em saber que, enfim, as viaturas adquiridas com recursos federais irão cumprir o seu destino, que é garantir segurança da população gaúcha, aponta.

Segundo o petista, os veículos foram comprados no ano passado, já que nos meses de janeiro e fevereiro deste ano não houve qualquer investimento por parte do governo gaúcho na área da segurança. Ao todo, foram gastos R$ 8,6 milhões na compra de viaturas em 2008, sendo que R$ 4,4 milhões vieram dos cofres da União, contabiliza o parlamentar.

Ainda de acordo com dados levantados pelo líder do PT, apenas 10% do total orçado para investimentos na segurança pública foram aplicados pelo governo do Estado no ano passado. O dito orçamento realista da administração tucana previa investimentos de R$ 189 milhões, mas apenas R$ 17 milhões foram efetivados, sendo que quase a metade deste valor (R$ 7,1 milhões) também veio do governo federal. Se o combate à criminalidade for de fato uma prioridade para a governadora, esta lógica não poderá se perpetuar neste ano, frisa, lembrando que o orçamento 2009 destina R$ 186 milhões para investimentos no setor.

Defasagem do Efetivo

Bohn Gass alerta, também, que o número de vagas que o governo do Estado pretende abrir na Brigada Militar e na Polícia Civil não é suficiente para reverter o quadro de defasagem nas duas instituições. Na mensagem que acompanha o orçamento de 2009, a governadora promete fazer concurso público para 4906 novos policiais três mil PMs efetivos, 306 temporários, 157 delegados e 500 escrivães e inspetores. De 2007 para cá, só as baixas na BM ultrapassam a casa dos três mil. Portanto, o número de novas contratações pretendidas pelo governo não redundará em mais eficiência. Servirão apenas para manter as portas das duas corporações abertas, finaliza.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter