Cadastra-se para receber notícias
Ilegalidade

24/03/2009 12:00

Tamanho da fonte

A bancada PT na Assembleia Legislativa irá à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) tratar da espionagem sofrida por Luis Fernando Schmidt durante as eleições municipais de 2008. O encontro dos petistas com o presidente da entidade, Claudio Lamachia, acontece às 13h desta quarta-feira (25), na sede da Ordem.

O crime veio à tona a partir da revelação pública das gravações ilegais feitas pelo Sistema Guardião. Schmidt foi investigado em 2008 quando concorreu a prefeito de Lajeado. O chefe de gabinete da governadora Yeda Crusius, Ricardo Lied, bisbilhotou a ficha de Schmidt e constatou não haver nada contra ao ex-candidato, que também foi deputado estadual e atualmente coordena o Fórum Democrático na Assembleia Legislativa.

O líder da bancada do PT, deputado Elvino Bohn Gass, considera o episódio gravíssimo. Ocorreu um crime e uma violação ao Estado Democrático de Direito, frisou o parlamentar, ao observar que o ex-ouvidor da Secretaria da Segurança Pública, Adão Paiani, que denunciou as espionagens ressaltou que esse artifício tem sido usado para chantagear os próprios integrantes da gestão Yeda Crusius e obter ganhos políticos. Vamos nos inteirar sobre os encaminhamentos feitos pela OAB e pedir posicionamento da entidade em defesa da democracia, arrematou o líder petista.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter