Cadastra-se para receber notícias
Plenário

28/04/2009 12:00

Tamanho da fonte

Tudo indica que os trabalhadores gaúchos não terão motivos para comemorar o Dia 1º de Maio. Desprezando todos os critérios de reajustes adotados desde 2001, quando o instrumento foi implantado no Rio Grande do Sul, o governo do Estado pretende conceder apenas o índice de inflação dos últimos doze meses, estimado em 5%. Nos anos anteriores, o Executivo considerou o crescimento do PIB na composição do índice de reajuste ou adotou percentual próximo ao do aumento do mínimo nacional. "O reajuste oferecido pelo governo Yeda condena este importante instrumento de distribuição de renda à extinção", afirmou o líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Elvino Bohn Gass.

Para manter a mesma relação entre o piso regional e o mínimo nacional existente em 2001, segundo o parlamentar, seria necessário um aumento de 24,46%. Na época, o piso gaúcho equivalia a 1,28 salários mínimos, relação que despencou para 1,15 em 2008 e que deverá cair para 1,08 se a proposta do governo for aprovada sem modificações.

Na tribuna da Assembleia Legislativa, Bohn Gass apresentou outras duas simulações de reajustes, levando em conta critérios idênticos aos usados pelo governo Olívio Dutra (PIB mais INPC) e ao proposto pelo próprio governo Yeda em 2007 (média do PIB dos últimos 24 meses mais INPC). No primeiro caso, o índice seria de 10,27%. No segundo, 11,96%. Ambos bem distantes dos 5% oferecidos pela governadora Yeda Crusius.

Bohn Gass alertou, ainda, que o piso regional corre o risco de ficar abaixo do salário mínimo nos quatro primeiros meses de 2010. A intenção do governo federal é elevar o salário mínim para R$ 506,50 a partir de janeiro de 2010. A primeira faixa do mínimo regional, caso seja aprovada a proposta do governo gaúcho, ficará em R$ 501,27 até o mês de maio. "Com isso, o piso regional ficará abaixo do nacional por quatro meses. Será a prova cabal de que o governo tucano decretou a morte de mais esta conquista dos trabalhadores gaúchos", finalizou o petista.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter