Cadastra-se para receber notícias
Agropecuária

30/04/2009 12:00

Tamanho da fonte

O deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT) recebeu com grande entusiasmo a notícia de que o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) pretende incluir no Seguro Agrícola da Agricultura Familiar a pecuária leiteira e a cobertura de investimentos. A manifestação aconteceu, na manhã desta quinta-feira (30/04), durante audiência da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo do Legislativo (CAPC), que discutiu a situação dos municípios atingidos pela estiagem no interior gaúcho. "A seca prejudica as pastagens e o cultivo das forrageiras, que são o principal alimento do gado leiteiro. Com isso, a produção cai e, com ela, a renda dos agricultores. É justo que eles tenham segurança neste período", destacou Bohn Gass.

As medidas, que estão sendo analisadas para a inclusão no Plano Safra Federal 2010, foram anunciadas pelo delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário no RS, Nilton Pinho de Bem que, durante a audiência, confirmou a boa nova antecipada por Bohn Gass de que o MDA encaminhou ao Conselho Monetário Nacional pedido de voto para que as dívidas de custeio vencidas ou por vencer desde 1º de janeiro sejam prorrogadas até 31 de julho próximo e de que as dívidas de investimento sejam postergadas para a última parcela. "São ações emergenciais para dar algum fôlego aos produtores. Além disso, estamos debatendo a criação de um crédito para a sobrevivência destas famílias que tiveram perdas em função da seca", adiantou.

Bohn Gass lembra que o governo federal já havia absorvido o excedente de leite de cooperativas, na última crise do setor, através do Programa de Aquisição de Alimentos. "Desde o início, a ação do governo Lula tem sido estrutural, com a adoção de políticas que dão estabilidade aos agricultores familiares. Estas novas medidas anunciadas para o setor são coerentes com o entendimento que temos de que, contra a estiagem, os governos devem agir no presente pensando o futuro", salientou o petista.

Reivindicações

Bohn Gass apoiou uma pauta de reivindicações da Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento ao governo do Estado, construída em conjunto com entidades e movimentos sociais ligados ao campo. O documento foi entregue ao secretário José Alberto Wenzel, após a audiência da CAPC no Legislativo. Entre as principais propostas estão: isenção total do pagamento do Programa Troca-Troca de Sementes de milho, a distribuição de sementes de forrageiras, a perfuração de poços artesianos e construção de redes, abertura de bebedouros para animais, construção de cisternas e envio de caminhões-pipa, ampliação de recursos para o Pró-Irrigação e maior disponibilização de assistência técnica da Emater. Também há a solicitação de que o governo do Estado participe do Programa Bolsa Estiagem com a contrapartida de 30%, sendo os demais 70% de responsabilidade da União. Bohn Gass será o interlocutor do movimento junto ao governo federal, que receberá documento semelhante do entregue à governadora.

Água para Todos

Como proposta de medida estrutural de convivência com a estiagem, Bohn Gass sugeriu a criação de um programa preventivo similar ao Luz para Todos para levar água a todos os domicílios do país. "O Luz para Todos está melhorando a qualidade de vida de populações nos lugares mais inóspitos do país. O que imaginamos é uma comunhão de esforços semelhante para criar o Água para Todos. Vamos desenvolver esta proposta", finalizou Bohn Gass.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter