Cadastra-se para receber notícias
Santa Rosa

03/06/2009 12:00

Tamanho da fonte

Na manhã desta quarta-feira (3), o líder da bancada petista, deputado Elvino Bohn Gass, participou de um momento histórico para Santa Rosa: a assinatura do documento que formaliza a renovação do contrato de serviços com a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), por mais 25 anos, para os serviços de tratamento e distribuição de água e esgotamento sanitário. Assim como o prefeito Orlando Desconsi, o presidente da Companhia, Mário Freitas, e o secretário estadual de Habitação e Saneamento, Marco Alba, Bohn Gass também assinou o documento, mas como testemunha do compromisso. "O dia de hoje marca um novo tempo em Santa Rosa. O prefeito Orlando mostra que é possível unir todas as forças do município e que a comunidade só tem a ganhar quando isso acontece", avaliou Bohn Gass, referindo-se ao processo de negociações entre Prefeitura e Corsan, que envolveu todos os partidos com representação em Santa Rosa.

Na prática, no dia de hoje, o município de Santa Rosa assinou contrato formal com o ente público Estado, do qual fazem parte a Secretaria de Habitação e a própria Corsan. Após, a Prefeitura deve lançar edital de dispensa de licitação para os serviços de saneamento e esgotamento sanitário para, só então, na próxima semana, o Município poder formalizar diretamente a contratação da Companhia.

Segundo o prefeito, era um compromisso pessoal priorizar a renovação do convênio com a estatal e só diante da impossibilidade desta renovação constituir uma agência municipal para os serviços de saneamento. Ele acrescentou que a Corsan atua há 46 anos em Santa Rosa e que, no município, há apenas 17% de rede de esgotamento sanitário. "Foi um processo tenso, que mobilizou Prefeitura, Câmara, Secretaria de Estado e governo federal. Mas construímos coletivamente este acordo e, a curto prazo, teremos R$ 55 milhões em obras. Isso é um fato histórico", ressaltou Desconsi.

O secretário de Habitação e Saneamento lembrou que a Corsan cumpre papel social importante porque, ao atender municípios como Santa Rosa, pode cruzar subsídios para atender localidades onde a arrecadação é menor. "Esta negociação entre município e Coompanhia é daquelas brigas boas, que trazem resultado prático para a população. Santa Rosa é um belo modelo de como devem ser conduzidos estes processos. Estão de parabéns o Mário (Freitas), o Orlando (Desconsi), o Bohn Gass e todos os que, como eles, ajudaram a construir um ambiente propício a este acordo", concluiu Alba.

Para o presidente da Corsan, trata-se de um compromisso muito significativo em função do volume de recursos a serem investidos no município. "Vamos fazer todo o esforço necessário para cumprir fielmente o que foi acordado com Santa Rosa. É um serviço muito relevante para a Companhia", finalizou Mário Freitas.

Também participaram do ato, que ocorreu na Secretaria Estadual de Habitação, Saneamento e Desenvolvimento Urbano em POA, o Procurador Geral de Santa Rosa, Ruy Robalos da Rosa, o presidente Alcides Saldanha e a assessora da Agergs, Gertrudes Pelissaro dos Santos.

Contrato

O projeto de lei que autorizou o prefeito a assinar o contrato foi aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores, durante sessão extraordinária realizada no final da tarde de segunda-feira (1º).O projeto foi aprovado em toda sua essência, apenas com uma emenda pela qual ficam definidos representantes da Acisap, Intersindical e OAB para integrar o Conselho de Gestão Compartilhada, aprovado em lei separada, que será completado com mais três representantes da Corsan e outros três do Governo Municipal.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter