Cadastra-se para receber notícias
YEDA E A TÁTICA DO MALANDRO DE RUA

14/07/2009 12:00

Tamanho da fonte

As recentes declarações da governadora Yeda acusando a Polícia Federal de manter uma presença exagerada na imprensa e o Ministério Público Federal de agir com demasiada lentidão, evidenciam que o desespero tomou conta do Palácio Piratini.

Ao atacar duas das mais prestigiadas e respeitáveis instituições da República simplesmente porque em ambas tramitam investigações sobre agentes de seu governo e sobre ela própria, Yeda age de uma forma leviana.

Há contudo, um agravante nesta postura da governadora: nas entrelinhas de suas entrevistas, Yeda acusa o ministro da Justiça, Tarso Genro, de estar por trás do que seria uma onda de denuncismo sem provas contra o seu governo. Suprema ironia, pois, ao fazer isto, Yeda pratica, ela sim, o denuncismo barato uma vez que ataca, sem provas, o ministro, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. É o caso típico do feitiço que vai matar o feiticeiro...

Leio na Folha de São Paulo uma análise do colunista Josias de Souza sobre o que seria a "contra-ofensiva" de Yeda para sair da crise. Ele diz que "...a tática da governadora e de seus aliados assemelha-se à estratégia do malandro de rua. Do tipo que, pilhado batendo a carteira, desce rua abaixo gritando "pega ladrão..."

Josias diz mais: "...encontra-se na Procuradoria-Geral da República, em Brasília, uma carta redigida por Lair Ferst - empresário, lobista e ex-coletor das arcas eleitorais do tucanato gaúcho. No texto, Ferst empilha um lote de 20 acusações. Vão de caixa dois na campanha de Yeda a verbas de má origem na aquisição de uma mansão da governadora..."

E ao avaliar as acusações de Yeda contra o Ministro da Justiça, o colunista da Folha conclui que "...tomada pelo lado político, a tática de arrastar Tarso Genro para a encrenca tem eficácia duvidosa. Vista pelo ângulo jurídico, o efeito é nulo..."

A conclusão do jornalista não poderia ser outra: "...as acusações que pendem sobre o penteado de Yeda reclamam explicações. Ou a governadora dispõe delas ou não as tem. É simples assim..."

Eu quero aqui dizer que Yeda poderia sim!!! responder várias das acusações que recaem sobre o seu governo. Mas não o faz porque acabaria, ela própria, mais envolvida do que já está. Assim, mesmo correndo o risco de parecer fora da realidade, Yeda prefere jogar a culpa no PT. Só que ao fazer isso, esquece (ou finge esquecer) que foram os seus parceiros de partido ou de governo que criaram para ela as maiores dificuldades.

Vejamos alguns casos:
- sua assessora mais próxima, a senhora Walna Villarins Meneses, foi flagrada em conversas pra lá de suspeitas com suspeitos de integrarem uma quadrilha que roubou cerca de 300 milhões de reais a partir de fraudes em licitações
- seu Chefe de Gabinete, Ricardo Lied, foi flagrado praticando espionagem política a partir da violação do Sistema Integrado de Consultas
- seu governo, em 30 meses, trocou nada menos do que 22 secretários
- o homem que Yeda chamou para resolver o problema que o governo tinha no relacionamento político com a Assembleia Legislativa, Cézar Busatto, foi flagrado confessando ao vice-governador Paulo Feijó, que as estatais gaúchas estavam loteadas dentro de uma estratégia político/financeira de sustentação dos partidos aliados
- o ex-fiel companheiro, ex-coordenador da bancada do PSDB e ex-arrecadador de campanha de Yeda, Lair Ferst, acusa a governadora de mentir sobre a compra da mansão da rua Araruama, de se apropriar de verbas da campanha, de praticar caixa 2 e de cometer vários crimes à frente da administração estadual
- o ex-ouvidor da Segurança do governo de Yeda, filiado ao partido da governadora, diz que há uma quadrilha instalada no Piratini
- a mulher que Yeda levou para ser sua primeira secretária de Transparência, Mercedes Rodrigues, ligada ao PMDB, deixou a pasta 75 dias depois da posse dizendo que não havia interesse real do governo em praticar a transparência

Como se vê, nenhum destes foi, é, ou será do PT e nenhuma relação mantém com o ministro Tarso Genro.

Então, por confiar na sabedoria do povo gaúcho que não vai se deixar enganar por diversionismos como este da governadora é que concluo: a contra-ofensiva de Yeda vai acabar por reforçar tudo o que já se sabe sobre este que é o pior governo da história do Rio Grande do Sul.
___________________________

JOÃO JESUS PENSA COMO EU

Recebi, do senhor João Jesus, em email que é uma espécie de síntese das manifestações que tenho ouvido dos cidadãos gaúchos. Com a devida autorização do João, reproduzo o email abaixo:

De: Joao Jesus [joaoejoaovitor@yahoo.com.br]
Enviada em: terça-feira, 7 de julho de 2009 13:36
Para: Abilio dos Santos; Adao Villaverde; Adolfo Brito; Adroaldo Loureiro; Alberto Oliveira; Alceu Moreira; Alexandre Postal; Aloisio Classmann; Alvaro Boessio; Paulo Borges; Carlos Gomes; Raul Carrion; Cassiá Carpes; Daniel Bordignon; Dionilso Marcon; Edson Brum; Elvino Bohn Gass; Fabiano Pereira; Francisco Appio; Frederico Antunes; Gerson Burmann; Gilberto Capoani; gilmar; Giovani Cherini; Heitor Schuch
Assunto: FORA IEDA

Caro representante do povo, eu nao sei o que passa por sua cabeça vendo todo esse monte de denúncias que a gente tá vendo todo dia contra essa governadora. Não sei mais o que pensar...??? Eu sou um cara simples, fui criado dentro de regras rígidas de educaçao e moral. Mas com tanta sugeira que aparece, até gente sendo morta pra não falar, dá vergonha de dizer que aqui, até pouco tempo se falava em sermos o povo mais politizado do Brasil. Depois que nosso povo "politizado" elegeu essa enganação como governadora, o nosso querido Estado só aparece nas manchetes com denúncias de corrupção, compra de casa, caixa dois, morte por encomenda, dá vergonha na gente. Espero sinceramente que ao menos a nossa Assembleia, que até hoje manteve o nome limpo, não fique de braços cruzados diante de todos esses fatos. Ninguém quer que se faça injustiças contra este ou aquele, mas também nao queremos que não se faça nada. PELO AMOR DE DEUS INVESTIGUEM, DEEM UMA RESPOSTA PARA OS GAÚCHOS E TAMBÉM PARA O BRASIL. Nós, que sempre nos orgulhamos de servir de exemplo em vários aspectos da história do Brasil, não podemos ficar encobertos por esse mar de lama que virou o nosso Palácio Piratini. Um abraço e que Deus proteja seus trabalhos.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter