Cadastra-se para receber notícias
Negócio Suspeito

15/07/2009 12:00

Tamanho da fonte

Às vésperas de iniciar o recesso parlamentar, o governo enviou à Assembleia Legislativa uma proposta, no mínimo, inusitada. Em meio à leva de projetos de doação e permuta de imóveis, o Executivo encaminhou um pedido de autorização para trocar um terreno de 3500 metros quadrados com uma área construída de dois mil metros quadrados, de propriedade do Estado, por uma sala de 51 metros quadrados. A transação chamou a atenção do líder da bancada do PT, Elvino Bohn Gass, que solicitou a retirada da matéria da ordem do dia. "A permuta é possível, embora o Estado não tenha apresentado nenhum procedimento licitatório e não se vislumbre qualquer interesse público neste negócio. Ao que tudo indica, se trata de uma troca entre conhecidos", apontou o parlamentar.

O mais estranho, conforme o deputado, é que a área do Estado, localizada no município de Guaporé, vem sendo utilizada como sítio de lazer pelo corretor de imóveis Vilson Belle, dono da sala pela qual o governo pretende trocar o terreno. "É muita coincidência que o Estado se interesse por uma sala comercial, justamente de propriedade do usuário de um imóvel público. Ou, então, estamos diante de uma simulação de permuta", frisou Bohn Gass.

Segundo a justificativa apresentada pelo governo, a sala comercial será utilizada pela Defensoria Pública. "Será que não há outros imóveis que possam cumprir esta finalidade? O governo deu publicidade à sua intenção de adquirir um escritório para a instalação dos defensores, como determina a lei?", indagou.

O petista pediu ao líder do governo Yeda na Assembleia Legislativa, Pedro Westphalen (PP), esclarecimentos sobre a transação. O projeto não foi votado.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter