Cadastra-se para receber notícias
FSM - Bisol: "Solidariedade e senso comunitário são essenciais para a felicidade do ser humano"

22/03/2010 08:10

Tamanho da fonte

O III Fórum Social Missões iniciou-se na noite desta quinta-feira (18/3), sob os olhares atentos de mais de mil participantes, que lotaram o auditório da URI Santo Ângelo e o estacionamento do prédio 13 da universidade. Painelista da conferência "Direitos Humanos e Identidades Culturais como Alternativas à Hegemonia Neoliberal Capitalista", o jurista  José Paulo Bisol conquistou a platéia com o poder da oratória, a experiência de mais de 60 anos de vida pública e a convicção de que a solidariedade e o sentido de comunidade são essenciais para a realização dos seres humanos. "Tudo na minha vida foi voltado para ajudar a construir uma nação comunitária, fraterna, amorosa, delicada, feminina, que se sinta confortada no outro.  Estou fazendo 82 anos de luta por este sonho comunitário. Será que sonhei o impossível?!", questionou-se o desembargador para, em seguida, arriscar: " Talvez a comunidade seja o impossível, não há como ser feliz sozinho. Nosso caminho, então, é o impossível", completou.
Bisol falou da participação no governo Olívio Dutra, quando foi secretário de Justiça e Segurança. Ele lembrou o episódio da condenação pública de seus métodos por uma parte da mídia gaúcha,  o que chamou de "união de forças para a corroer a verdade". Mas mostrou-se satisfeito com o  resultado do trabalho realizado à época. "Saí feliz porque foi possível resistir, ficar até o final. Hoje vejo  gente fazendo o que eu dizia", assinalou, referindo-se à idéia da instalação da polícia nas favelas para integrar-se às comunidades e, assim, compreender a dinâmica das mesmas, como já ocorre no Rio de Janeiro.
Por fim, admitindo-se um eterno apaixonado pela vida e pelas pessoas, Bisol confessou: "Vou viver mais alguns anos, se conseguir. Mas se nascesse novamente, mais uma vez dedicaria a minha vida à busca do senso comunitário, o tal impossível", concluiu.
Também  participaram da conferência o professor doutor André Copetti e  o professor doutor Mauro Gabrietti, da URI, que destacaram a importância de as faculdades de Direito capacitarem para o amor ao invés de treinar os estudantes para o conflito e de maior aproximação entre o Direito e a vida real dos cidadãos.
Estiveram presentes à solenidade o deputados estaduais Elvino Bohn Gass e Dionilso Marcon, os prefeitos de Santo Ângelo, Eduardo Loureiro; de Santa Rosa, Orlando Desconsi e de Santo Cristo, Zeca Seger; além do diretor do campus Cerro Largo da UFFS, Antônio Inácio Andrioli, entre outras lideranças.

Segundo Dia - Na sexta-feira (19), pela manhã, o Fórum Social Missões terá solenidade de abertura oficial, com a presença de autoridades de Santo Ângelo e região. A programação do evento terá segmento com a realização da conferência "A Utopia da Terra sem Males e A Utopia Crítica em Boaventura de Sousa Santos", com a participação de Lívio Osvaldo Arenhart, prof. Dr. Da URI –Santo Ângelo; Roselene Moreira Gomes, professora Dr. Da UFSM, que serão painelistas; de Frei Sérgio Goergen, representante da Via Campesina; José Cirilo Pires Morinico , cacique geral Guarani ; e dos mediadores José Roberto Oliveira, escritor. Antes, porém, o grupo Gana Missioneira fará show em homenagem à cantora Mercedes Sosa, falecida em 2009.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter