Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass: pesquisa do CPERS prova que Governo Yeda sucateou a educação

30/04/2010 04:37

Tamanho da fonte

Bohn Gass: pesquisa do CPERS prova que Governo Yeda sucateou a 
educação

Bohn Gass: pesquisa do CPERS prova que Governo Yeda sucateou a educação

Mesmo que o Governo Yeda tenha feito de tudo para impedir, o CPERS-Sindicato divulgou na tarde desta sexta-feira (30/040) uma ampla pesquisa realizada com professores, funcionários de escola, pais e alunos sobre as condições humanas e materiais nas escolas da rede estadual de ensino. O trabalho foi publicado numa revista cujo título resume o que a pesquisa descobriu, ou seja, que "O Ensino Público Pede Socorro".

http://www.bohngass.com.br/wp-content/uploads/2010/04/BgCpers02EduardoSeidl300410.jpg">http://www.bohngass.com.br/wp-content/uploads/2010/04/BgCpers02EduardoSeidl300410-300x185.jpg" alt="" width="300" height="185" />


Foto: Eduardo Seidl

Entre os dados mais significativos está a constatação de que o principal problema das escolas é a falta de recursos humanos. 58,5% das 226 escolas visitadas tem deficiência de funcionários e em 47,1% faltam professores. Para o líder da bancada do PT na Assembléia Legislativa, deputado Elvino Bohn Gass, que acompanhou o ato de divulgação da pesquisa em frente ao Instituto de Educação em Porto Alegre, "os dados levantados pelo CPERS só confirmam o que temos constatado nos quatro cantos do Estado. Não há município em que eu chegue sem que um pai, um professor, às vezes um aluno e noutras vezes até o prefeito ou o vereador venham reclamar da falta de professores".

Outras constatações da pesquisa, porém, deixaram impressionado o líder do PT. "Eu não sabia que 60% das escolas não dispõem de serviço de orientação (SOE), nem que em 43,5% das que tem aula à noite, os refeitórios ficam fechados. Não sabia, também, que em 59,4% das escolas não existe nenhum programa ou ação governamental de combate à drogadição. Mas o pior, contudo, é que para 66,7% dos diretores, a manutenção oferecida pelo Estado é insatisfatória. Isto é a prova do que viemos dizendo, que o Governo Yeda sucateou a educação."

Durante o ato de lançamento da pesquisa, professores e diretores procuraram Bohn Gass para dizer que sofreram pressões do Governo para não responder as questões formuladas pelo CPERS. "Chegaram ao cúmulo de proibir, em circular, que os educadores respondessem as perguntas ou que permitissem a realização da pesquisa nas escolas. Um governo que estivesse realmente interessado em melhorar a educação, veria esta pesquisa como um auxílio para identificar os principais problemas," critica Bohn Gass.

A pesquisa mostra, ainda, que medidas arbitrárias do governo Yeda na área, como a enturmação, não foram bem recebidas pelos professores. 53,8% dos entrevistados dizem que a baixa qualidade de ensino e de atendimento ao aluno é reflexo direto da enturmação e outros 23,1% afirmam que prejudica a aprendizagem.

O líder do PT quer que a Assembléia Legislativa conheça e debata os números da pesquisa do CPERS e vai propor que a Comissão de Educação realize uma audiência pública para tratar do tema. "Será a oportunidade para compararmos os resultados desta pesquisa, que nos informa que a educação estadual pede socorro, com a da governadora, apresentada meses atrás, e que dizia que o índice de satisfação na educação era de 63.9%. O CPERS fez a pesquisa com quem vive na escola. Yeda perguntou para quem? Para os filiados do PSDB?".

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter