Cadastra-se para receber notícias
Artigo: QUE PAÍS É ESSE? ESTE É O BRASIL!

08/02/2012 05:49

Tamanho da fonte

Artigo: QUE PAÍS É ESSE? ESTE É O BRASIL!

Compartilho com os leitores desse site o artigo que escrevi para o jornal Zero Hora e que foi publicado na edição de 8 de fevereiro de 2012. Reflito, aqui, brevemente, sobre o olhar que se lançava sobre o Brasil nos anos 80 e como, hoje, em 2012, com Dilma presidenta e depois de oito anos de governo de Lula, isto mudou. Boa leitura. E estejam à vontade para reproduzir se assim quiserem. (Bohn Gass)

 

         Nos anos 80, um refrão sacudiu a inquietude de um povo que sabia morar num país rico, mas não via prosperar a massa geradora dessa riqueza. “Que país é esse?”, perguntava a Legião Urbana, denunciando que “nas favelas, no Senado, sujeira pra todo lado...”. E a cutucar nossa alienação, a letra de Renato Russo ironizava: “Mas todos acreditam no futuro da Nação”.

         O rock fez sua parte chamando-nos à atitude. Pois, se é verdade que somos brasileiros e nunca desistimos, também é fato que até a estabilização da moeda e até algum tempo depois, quem pagava a conta das crises financeiras eram os trabalhadores. Assim, projetar um futuro bom para o povo, flertava com a irresponsabilidade.

         Era mesmo difícil imaginar que, em apenas três décadas, o Brasil estaria ensinando ao mundo rico a impossibilidade de um desenvolvimento sem distribuição de renda e inclusão social. Mais difícil era crer que aquele país se tornaria a sexta economia do mundo e seria comandado por uma mulher que não tem o menor pendor para o populismo.

         Mas nossa esperança teimosa provou sua força e, hoje, somos uma Nação que tem voz nos dois hemisférios. E não por estar entre as grandes potências, mas por ter chegado até aí dividindo o bolo da riqueza. Hoje, se alguém pergunta que país é esse?, qualquer um pode dizer: este é um país cuja presidenta eleita pelo voto livre, antes, foi presa e torturada mas jamais perdeu a ternura. Este é um país que apesar da ditadura militar e das elites mesquinhas, tornou-se uma força mundial travando uma única guerra: a guerra contra a miséria extrema.

         Sim, o Brasil de 2012 ainda é um país machucado, violento, um tanto corrupto. Mas já é, também, um país mais igual, com oportunidades na educação e uma das menores taxas de desemprego do planeta; um país que cresce em plena crise financeira mundial, que tem baixa mortalidade infantil, que garante alimento e casa a quem nunca teve.

         Há pouco, no Fórum Social Mundial Temático, Boaventura de Souza Santos tratou de nos lembrar que só o aprofundamento da democracia – e não sua dispensa, como vem ocorrendo na Europa – vai garantir estas conquistas recentes do povo brasileiro.          “A democracia está nas ruas e praças (únicos espaços não tomados pelo capitalismo financeiro) em estados antidemocráticos.” As palavras de Boaventura contém a resposta definitiva ao grito dos roqueiros para nos fazer seguir limpando a sujeira de que Russo falava. Para que quando nos perguntarem que país é esse?, possamos responder: Este é o Brasil, um país que respeitando seu povo, se fez respeitar no mundo inteiro.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter