Cadastra-se para receber notícias
Lições de uma terça-feira gorda

23/02/2012 07:05

Tamanho da fonte

Lições de uma terça-feira gorda

Tarso e Bohn Gass no cemitério da Linha Salto: homenagem às vítimas do acidente de 5 de março de 2011

A última terça-feira, dia 21 de fevereiro, foi um dia de muitas emoções em minha cidade natal, Santo Cristo, no noroeste gaúcho. O dia começou com a chegada do governador Tarso Genro e de colegas deputados  do PT como Jeferson Fernandes, Valdeci Oliveira, Dionilso Marcon e Edegar Pretto ao município. Foram todos participar da 35ª Romaria da Terra que, este ano, aconteceu em Santo Cristo. Juntos, percorremos a romaria cujo tema era “Agricultura Familiar Camponesa: Vida com Saúde”.

 A mim foi dada a honra de falar aos romeiros e romeiras em nome dos deputados. Saudei a oportunidade do tema da romaria que nos chama a atenção para uma vida mais saudável, nos convida a olhar com mais cuidado para os enfermos e a seguir lutando por mais recursos para o Sistema Único de Saúde, o nosso SUS, cuja proposta é magnífica por garantir a universalidade do atendimento, mas que ainda encontra muitas dificuldades de ser executado em toda a sua extensão. Também ressaltei a importância de associarmos agricultura familiar com a saúde porque isto nos inspira a, cada vez mais, buscarmos formas de produção agrícola sem veneno e a defender a água como bem público não privatizável. Lembrei, por fim, que a agricultura familiar é de baixo impacto ambiental e que, portanto, é a melhor alternativa para garantir um futuro com alimentos saudáveis para todos.

LINHA SALTO - Depois de participarmos da Romaria, eu, o governador Tarso, o deputado Jeferson Fernandes e os prefeitos José Luiz Zeca Seger (Santo Cristo) e Orlando Desconsi (Santa Rosa), nos dirigimos ao cemitério da Linha Salto onde estão sepultadas 22 das vítimas do trágico acidente que, no Carnaval de 2011, mais precisamente no dia 5 de março, comoveu o Brasil. Ao todo, o acidente matou 29 pessoas.

As famílias, até hoje enlutadas, aproveitaram a passagem do governador para agradecer-lhe o apoio prestado à época e, com ele, homenagear seus entes queridos. Coroas de flores e falas emocionadas marcaram aquele momento dolorosamente delicado. Foi impossível evitar as lágrimas ao lembrar dos amigos e amigas que perdi naquele acidente ao ver os semblantes entristecidos dos parentes que ficaram. Mas apesar de difícil, foi uma homenagem comovente. Agradeço ao governador Tarso Genro por ter tido a sensibilidade de voltar à minha Santo Cristo um ano depois e demonstrar toda a sua solidariedade às famílias.

 

Faço este relato porque tanto a Romaria quanto as homenagens aos mortos da Linha Salto, aconteceram na chamada “terça-feira gorda”, ou seja, o dia oficial do Carnaval no Brasil. Milhões de brasileiros e brasileiras cumpriam o sagrado direito de divertir-se naquele dia. Era, afinal, um dia de sorrisos largos e soltos. Eu não me diverti na terça-feira. Mas posso assegurar que após as reflexões estimuladas pela Romaria da Terra e depois de compartilhar lembranças com os familiares das vítimas no cemitério da Linha Salto, terminei o dia de Carnaval em paz, com a sensação reafirmada de que a vida é mesmo o nosso bem mais precioso. E que é preciso respeitá-la nas lavouras e nas estradas. E, fundamentalmente, celebrá-la todos os dias. (Elvino Bohn Gass)

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter