Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass pede que MDIC ajude a frear importação desordenada de leite uruguaio

09/03/2012 06:23

Tamanho da fonte

Bohn Gass pede que MDIC ajude a frear importação desordenada de leite uruguaio

            Para pedir a interferência do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) no sentido de barrar a continuidade do crescimento desordenado das importações de leite em pó do Uruguai para o Brasil, é o objetivo da audiência que o vice-líder da bancada do PT na Câmara Federal, deputado Elvino BohnGass (PT/RS) marcou com o ministro Fernando Pimentel. Bohn Gass é o representante do PT na Subcomissão do Leite da Câmara Federal e recebeu do presidente, deputado Domingos Sávio (PSDB/MG) o pedido para buscar a interferência do MDIC no temas das importações. Pimentel receberá os deputados no próximo dia 14 de março, às 15h.

            “Nos últimos dias, a importação chegou a 7 mil toneladas (70 milhões de litros) o que equivaleria a, aproximadamente, 30% de todo o leite produzido no Rio Grande do Sul. A permanecer sem qualquer limite, estas importações significarão um desastre para o setor leiteiro gaúcho e brasileiro”, alerta o deputado.

            O deputado quer que o Governo Federal atue para o estabelecimento de quotas de importação, nos moldes do que já ocorre na relação com a Argentina. “Sabemos que este é um acordo que precisa ser feito entre os setores privados dos dois países, mas como no caso argentino, a participação dos governos é fundamental para este acerto”, afirma Bohn Gass.

            O parlamentar vai dizer ao ministro que o leite é um produto essencial para a geração de renda dos agricultores gaúchos, especialmente os familiares, e lembrar que a seca que atingiu o Estado nos últimos meses, já comprometeu parte dos ganhos desses trabalhadores. “A seca diminui naturalmente a produção, mas se a isto se somar uma baixa de preço causada pela importação excessiva do produto, aí temos uma cobinação explosiva, uma ameaça concreta à sobrevivência dos agricultores”, detalha Bohn Gass.

João Manoel de Oliveira – maneco1313@gmail.com – (61) 9303 0591          

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter