Cadastra-se para receber notícias
Santo Cristo de luto

17/03/2011 12:41

Tamanho da fonte

Santo Cristo de luto

Santo Cristo de luto

Bohn Gass homenageia vítimas e diz que Câmara Federal deve agir propositivamente

O deputado federal Elvino Bohn Gass (PT) ocupou a tribuna da Câmara Federal na última terça-feira para fazer uma homenagem às vítimas do acidente ocorrido no último dia 5 de março e que deixou o trágico saldo de 28 mortes sendo que 21 eram moradores da localidade de Linha Salto, no município de Santo Cristo, terra natal do parlamentar. Em seu discurso, Bohn Gass disse que a Linha Salto é uma comunidade formada basicamente por trabalhadores e trabalhadoras rurais. "Gente humilde, gente boa, gente firme, gente forte - minha gente," afirmou emocionado, para, em seguida, completar: "Se quisermos, efetivamente, respeitar a memória dessas duas dezenas de amigos meus, mas fundamentalmente dessas duas dezenas de brasileiros e brasileiras que perderam suas vidas numa madrugada de Carnaval, penso que devemos fazer uma varredura na legislação e identificar o que pode ser aprimorado, melhorado e inovado na tentativa de oferecer maior segurança a quem transita nas estradas brasileiras."

Bohn Gass já solicitou à Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal a realização de uma grande audiência pública que reúna todos os setores ligados ao trânsito, desde entidades de trabalhadores até os órgãos federais como Contran, Denatram e, ainda, Ministério Público e representantes das polícias. "Esta Casa precisa agir propositivamente no sentido de enfrentar a guerra das estradas. Não é mais possível que convivamos com motoristas submetidos a jornadas verdadeiramente escravas na boléia de seus caminhões. Não é mais possível que em nossas péssimas estradas trafeguem caminhões com até 74 toneladas de carga sendo que elas não estão preparadas para isso. Não, não é mais possível que o Brasil continue sendo um dos campeões mundiais na tragédia do trânsito."

O deputado diz que continua acompanhando os desdobramentos do acidente para que, se houver punições a serem aplicadas, se faça Justiça. "Estive com os parentes enquanto aguardavam a lideração dos corpos, acompanhei as cerimônias fúnebres e confesso que poucas vezes em minha vida, vivi algo tão profundamente triste. Imaginem uma comunidade inteira em lágrimas porque duas dezenas de amigos, de jovens a idosos, morreram todos ao mesmo tempo."

A íntegra do discurso de Bohn Gass

Senhoras e senhores;

Ontem, quando ainda estava no Rio Grande do Sul, eu recebi uma triste notícia: foi decretada a morte cerebral da 28ª vítima do acidente ocorrido no último dia 5 de março - sábado de Carnaval - e que já havia causado a morte de 27 pessoas. Imagino que todos os senhores e todas as senhoras tenham acompanhado pela imprensa as notícias sobre esta verdadeira tragédia ocorrida na BR-282, no município catarinense de Descanso. Tratou-se de uma colisão entre um caminhão bi-trem e um ônibus que levava membros de uma comunidade gaúcha para um campeonato de bolão no Paraná. Pois eu conhecia TODAS as pessoas que estavam naquele ônibus. Sim, todos os passageiros são meus conterrâneos. Eles saíram da minha cidade natal - Santo Cristo. E eram todos da mesma localidade, uma bela comunidade rural chamada Linha Salto.

Acompanhei e continuo acompanhando os desdobramentos deste terrível acontecimento. Estive com os parentes enquanto aguardavam a liberação dos corpos, acompanhei as cerimônias fúnebres e confesso que poucas vezes em minha vida, vivi algo tão comovente, tão profundamente triste. Imaginem uma comunidade inteira em lágrimas porque duas dezenas de amigos, de jovens a idosos, morreram todos ao mesmo tempo.

Senhoras e senhores, embora eu conhecesse TODAS as vítimas e tenha perdido vários amigos neste trágico acidente, tenho consciência de que eles foram apenas mais lagumas vítimas da verdadeira guerra que é travada todos os dias nas nossas estradas. Infelizmente, nosso país ainda tem um dos maiores índices de mortes por acidente de trânsito do mundo.

E eu, que fui indelevelmente marcado por esta tragédia, pretendo homenagear a comunidade de Linha Salto, de onde saíram 21 das 28 vítimas fatais daquele acidente. A Linha Salto é uma comunidade que vive basicamente da agricultura familiar, portanto, uma comunidade de trabalhadores e trabalhadoras rurais. Gente humilde, gente boa, gente firme, gente forte - minha gente.

Então, para além das minhas lágrimas, quero transformar este lamentável episódio em lição. E dedicar meu mandato a estudar e propor alternativas e medidas que possam ajudar a diminuir os acidentes nas estradas brasileiras.

Estamos solicitando à Comissão de Viação e Transportes desta Casa para que reunamos, numa grande audiência pública todos os órgãos ligados às questões do trânsito, desde entidades de trabalhadores do trânsito até os federais ligados à questão como Contran, Denatram e, ainda, com a presença do Ministério Público e representantes das polícias, possamos fazer uma varredura na legislação e identificar o que pode ser aprimorado, melhorado e inovado em termos de legislação na tentativa de oferecer maior segurança a quem transita nas estradas brasileiras.

Penso que já é mais do que tempo de esta Casa Legislativa agir de forma propositiva. Não é mais possível que convivamos com motoristas submetidos a jornadas verdadeiramente escravas na boléia de seus caminhões. Não é mais possível que em nossas péssimas estradas trafeguem caminhões com até 74 toneladas de carga sendo que elas não estão preparadas para isso. Não, não é mais possível que o Brasil continue sendo um dos campeões mundiais na tragédia do trânsito.

Se quisermos, efetivamente, respeitar a memória dessas duas dezenas de amigos meus, mas fundamentalmente dessas duas dezenas de brasileiros e brasileiras que perderam suas vidas numa madrugada de Carnaval, penso que devemos refletir e, mais do que isso, agir para mudar este macabro estado de coisas.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter