Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass diz que política de desenvolvimento de Tarso pode beneficiar Arranjos Produtivos no Noroeste, Celeiro e Missões

21/03/2012 08:09

Tamanho da fonte

Bohn Gass diz que política de desenvolvimento de Tarso pode beneficiar Arranjos Produtivos no Noroeste, Celeiro e Missões

Kapron: regiões ecnomia das regiões Noroeste, Celeiro e Missões pode ser beneficiada com a política de desenvolvimento do Governo Tarso

De Brasília, o deputado Elvino Bohn Gass (PT) acompanhou o lançamento, no Rio Grande do Sul, do que ele considera uma das principais ações do Governo Tarso: o edital de seleção de oito projetos do Programa de Fortalecimento das Cadeias Produtivas e Arranjos Produtivos Locais (APLs). O lançamento aconteceu nesta terça-feira (20).

Para explicar como funciona, quais os mecanismos de acesso e os benefícios desta política, Bohn Gass já acertou com o Diretor de Produção e Inovação da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Invetimento (AGDI), Sérgio Kapron, pelos menos três grandes encontros nas regiões Noroeste, Missões e Celeiro

"O projeto de desenvolvimento do Governo Tarso fortalece todas as formas de cooperação pública e privada. Assim, estão sendo apoiados os Programas de Cooperativismo, as Redes de Cooperação, a Economia Popular Solidária, o Microcrédito e os Arranjos Produtivos Locais," destacou o deputado.

"No caso dos APLs, que interessam diretamente às regiões que o deputado Bohn Gass vem acompanhando, o governo pode apoiar com até R$ 88 milhões", ressaltou Kapron.

Os editais lançados vão beneficiar a indústria do setor eletroeletrônico, automação e controle da borracha, petroquímica e material plástico, audiovisual, máquinas e equipamentos industriais, e agroindustriais familiares.

 “Nós não criamos Arranjos Produtivos Locais; nós os identificamos. E apoiamos. E é assim, respeitando as vocações regionais e valorizando o empreendedor local que se faz desenvolvimento de verdade, de dentro para fora, de baixo para cima,” comentou Bohn Gass.

No Rio Grande do Sul, a proposta foi estruturada em 2011 e iniciou o projeto piloto com cinco APLs (Polo de Moda, Moveleiro, Pedras e Jóias, Pós-colheita e Automotivo). Em março deste ano, três núcleos de extensão entram em operação (região Noroeste Colonial, Produção e Serra). O núcleo estadual de ações transversais definiu como prioridade, em fevereiro deste ano, apoiar oito APLs vinculadas às políticas industrial, de combate às desigualdades regionais e da agroindústria familiar.

Os interessados poderão ter acesso aos editais lançados na terça-feira por meio do dos sites www.sdpi.rs.gov.br  e www.saladoinvestidor.rs.gov.br e o o prazo para a apresentação de projetos é de 40 dias.

 

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter