Cadastra-se para receber notícias
Movimentos sociais do campo querem mais estímulos para produzir biodiesel

26/03/2012 05:57

Tamanho da fonte

Movimentos sociais do campo querem mais estímulos para produzir biodiesel

Os movimento sociais do campo querem mais mecanismos de estímulo à produção de biodiesel pela agricultura familiar. O pedido foi levado por representantes da Contag, Fetraf, Unicafes e MPA ao Secretário Executivo da Casa Civil do Governo Dilma, Gilson Bittencourt. O encontro, intermediado pelo deputado gaúcho Elvino Bohn Gass (PT) teve, ainda, a participação de representantes do MDA responsáveis pela política do Selo Combustível Social.

Durante a reunião, os movimentos sociais que já integram o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), fizeram um balanço das ações e apontaram a necessidade de adequações e reformulações do atual marco legal e dos instrumentos do programa.

“Os agricultores familiares sabem que podem ampliar sua participação no Programa Nacional de Biodiesel mas, para isso, precisam do apoio governamental. Por sua vez, o Governo Dilma tem todo o interesse nesta ampliação. A avaliação até agora é positiva”, resume Bohn Gass.

 Dentre os principais pontos demandados pelos movimentos sociais estão:

- a necessidade de diversificação de matérias primas e a importância de
se manter a regra do Selo Combustível Social de incentivo à aquisição
de outras oleaginosas e óleos alternativos à soja;

- a necessidade de se desenvolver e fomentar a produção de oleaginosas
alternativas à soja no Brasil, pelo seu potencial de produção de óleos
vegetais, tortas, farelos, etc.

- a importância de que o Selo Combustível Social seja uma regra para
todas as empresas produtoras de biodiesel no Brasil;

-  a importância da criação de um fundo de desenvolvimento para a
diversificação e fortalecimento da participação da agricultura
familiar no programa, em especial nas Regiões Norte, Nordeste e
Semiárido;

- a importância e necessidade de apoio às cooperativas da agricultura
familiar participantes do programa, como vetor de inclusão social e
produtiva qualificada das famílias.

            O secretário Bittencourt recebeu os pedidos e comprometeu-se a manter uma rotina de reuniões com os representantes dos movimentos sociais para avaliação, monitoramento e criação de propostas.

 

 

 

 

 

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter