Cadastra-se para receber notícias
Campanha da Fraternidade: “Se doença não discrimina, então promover saúde é dever de todos”, diz Bohn Gass

27/03/2012 06:39

Tamanho da fonte

Campanha da Fraternidade: “Se doença não discrimina, então promover saúde é dever de todos”, diz Bohn Gass

O vice-líder da bancada do PT na Câmara Federal, deputado Elvino Bohn Gass, elogiou, nesta terça-feira (27/3), em Plenário, a escolha do tema da Campanha da Fraternidade 2012: “Que a saúde se difunda sobre a terra”. “A doença não discrimina. Atinge ricos, pobres, crianças e idosos. Esta verdade escancara uma lição que, volta e meia, fingimos não ter aprendido: somos todos iguais. Se a doença não discrimina, então, promover saúde é um dever indiscriminado, ou seja, de todos nós” disse o parlamentar.

Para Bohn Gass, a virtude da Campanha da Fraternidade 2012 está justamente no fato de convidar o povo brasileiro à reflexão “sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar por melhoria no sistema público de saúde” afirmou o deputado citando o texto-base da campanha.

O conceito de saúde que, conforme Bohn Gass, está nos discursos da maioria dos homens públicos, não vai além hospitais, postos, cirurgias, consultas e verbas orçamentárias. “Pois a Campanha da Fraternidade nos convida a pensar em saúde não apenas do ponto de vista do atendimento, mas saúde na sua forma integral: saúde como condição essencial para o desenvolvimento pessoal e comunitário, saúde na alimentação, na educação, na remuneração pelo trabalho, na promoção da mulher, da criança, da ecologia, do meio ambiente.”

         Apesar de considerar que o Sistema Único de Saúde (SUS) é um modelo para o mundo e que sua implantação revolucionou a saúde brasileira ao garantir atendimento universal, Bohn Gass disse que “sistema só é exemplar conceitualmente e é tarfea de todos, fazer do SUS um sistema exemplar realmente.”

         Outro objetivo da campanha - a importância de mantermos uma prática de hábitos de vida saudável – também foi alvo de elogios por parte do parlamentar. “Devemos manter hábitos que ajudem a preservar não só o nosso corpo e a nossa mente saudáveis, mas hábitos que ajudem a preservar o corpo e a mente dos nossos irmãos brasileiros. Não devemos desperdiçar os recursos naturais, mas devemos querer, lutar e fazer a nossa parte para que os outros também não desperdicem. Enfim, como nos ensina a Campanha da Fraternidade: se somos todos iguais perante a doença, também somos todos iguais na obrigação de fazermos com que a saúde se difunda sobre a terra.”

João Manoel de Oliveira – maneco1313@gmail.com – (61) 9303 0591

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter