Cadastra-se para receber notícias
E agora, Lava Jato? Delator diz que deu R$ 10 milhões para Temer e R$ 23 milhões para Serra

19/08/2016 01:06

Tamanho da fonte

E agora, Lava Jato? Delator diz que deu R$ 10 milhões para Temer e R$ 23 milhões para Serra

Manifestação do deputado Bohn Gass:

E se um delator como Marcelo Odebrecht tivesse denunciado que entregou 10 milhões em dinheiro vivo para Lula ou para Dilma?

Ah, seria um espetáculo, não é mesmo? Os dois seriam levados à forca da opinião pública e a notícia seria de que, finalmente, se conseguiu limpar a política.

Mas não foi para Lula nem para Dilma que Odebrecht disse ter dado 10 milhões em dinheiro vivo, e sim, para Eliseu Padilha. E a pedido de Temer.

O mesmo delator disse mais: disse que deu R$ 23 milhões para José Serra.

Odebrecht está dizendo a verdade? Não sei. E espero, sinceramente, que a Operação Lava Jato consiga chegar a uma resposta verdadeira sobre isso.

O que sei é que a Lava Jato investiga a ligação das grandes empreiteiras com os principais partidos brasileiros e que, justamente o presidente da maior de todas, a Odebrecht, disse que deu dinheiro vivo para Temer e uma doação milionária pára Serra.

Bem, chegou a hora de se chegar a uma conclusão sobre quanto vale, afinal, a palavra dos delatores da Lava Jato.

Se vale o que dizem sobre o PT, vale o que dizem sobre Temer, sobre Padilha, sobre Serra.

Vale o que dizem sobre Aécio, Agripino, Anastasia, Eduardo Campos, Jucá, Geddel... Vale o que dizem sobre Cunha...

Aliás, contra o Cunha há mais do que delações: há provas!

Cassar Cunha já é uma obrigação. Se a Câmara tiver vergonha na cara, vai julgá-lo bem antes do fajuto impeachment contra Dilma.

Mas, e quanto aos outros citados? E quanto às delações?

Afinal, elas valem ou não valem? Esta é a grande pergunta do momento.

Eu digo aos golpistas: muito cuidado na hora de responder.

Porque se valem, valem para todos.

E se valem para todos, o pedido de cassação de registro do PSDB, do PMDB, do PP, do PSB, do DEM e ainda de outros partidos, é só uma questão de tempo.

Sim, não pensem os membros desses partidos que poderão se esconder atrás do manto vergonhoso da seletividade jurídica e midiática, nem da maioria momentânea no Congresso.

Porque se há uma coisa que o povo brasileiro odeia mais do que a corrupção, essa coisa é a injustiça.

Então, golpistas, podem esperar. Pode não ser pra hoje, pode não ser pra já, mas a hora de vocês vai chegar.

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter