Cadastra-se para receber notícias
LEITE - Bohn Gass garante participação de entidades gaúchas no debate sobre preço e consumo

06/07/2017 01:46

Tamanho da fonte

LEITE - Bohn Gass garante participação de entidades gaúchas no debate sobre preço e consumo

Por solicitação do deputado Elvino Bohn Gass (PT/RS), entidades gaúchas terão participação garantida no debate sobre queda de preço e de consumo de leite que a Comissão de Agricultura da Câmara Federal aprovou essa semanada. A data da audiência ainda não foi definida, mas deve acontecer ainda no mês de julho. O deputado incluiu o Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do Rio Grande do Sul (Conseleite), o Instituto Gaúcho do Leite (IGL), a Associação de Pequenas Indústrias de Laticínio do RS (Apil), a Fetag/RS e a Contraf na lista de convidados da comissão. O Rio Grande do Sul produz cerca de 13% de todo o leite brasileiro e ocupa a segunda posição no ranking nacional.

“Estamos na entressafra, período em que, normalmente, se consome mais leite e o preço costumam subir ou, no mínimo, ficar estável para os produtores gaúchos. Mas não estamos vendo nem uma coisa, nem outra. As cooperativas já anunciaram uma redução de até sete centavos por litro pago ao produtor. Esse é o contexto gaúcho, mas problemas semelhantes se verificam no Brasil inteiro. É isso o que vamos analisar”, explica o deputado.

Entre as hipóteses que, segundo Bohn Gass, poderiam explicar a queda de preços e de consumo estão o excesso de importações, a desconfiança dos consumidores e a redução do poder de compra das famílias. “Nos governos de Lula e Dilma, houve elevação da renda per capita e o consumo aumentou, obrigando o país a importar leite para atender a demanda. Isso impactou o preço. Mais recentemente, a renda dos brasileiros caiu e até os reajustes do salário mínimo diminuíram. Isso influenciou o consumo. Tivemos, ainda, as fraudes sucessivas envolvendo produção, transporte e comércio de leite. É hora de avaliar a cadeia, ouvir e comparar os diagnósticos dos produtores, da indústria e do governo para, só depois, apontarmos algum caminho e, eventualmente, reivindicar alguma medida oficial”, diz o deputado.

 A inclusão das entidades gaúchas na audiência, segundo Bohn Gass, foi um pedido de cooperativas e sindicatos de trabalhadores rurais do Vale do Taquari, com quem ele esteve reunido no último final de semana. Para Liane Brackmann, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Teutônia, “o deputado está correto em reunir a cadeia inteira para o debate por que, afinal, nem produtores, nem cooperativas e nem consumidores estão satisfeitos”.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter