Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass: “Por causa do PSDB, redução do preço da energia elétrica será menor do que o proposto por Dilma”

05/12/2012 07:28

Tamanho da fonte

Bohn Gass: “Por causa do PSDB, redução do preço da energia elétrica será menor do que o proposto por Dilma”

            “Os tucanos não querem que o preço da energia elétrica para os consumidores fique mais barato. O povo brasileiro precisa saber disso”. A afirmação, do vice-líder da bancada do PT na Câmara Federal , deputado Elvino Bohn Gass, foi feita depois que os governos do PSDB em São Paulo, Minas Gerais e Paraná optaram por não renovar as concessões das hidrelétricas que controlam (Cesp, Cemig e Copel). A não renovação dessas concessões que expiram em 2015, pode afetar a  redução das tarifas de energia já a partir de 2013, conforme proposto pelo governo federal, através da MP 579.

            A proposta original do governo prevê redução média de 20,2% nas contas, para consumidores residenciais e industriais, a partir de uma nova metodologia na elaboração  da planilha de custos, com a exclusão do pagamento de empreendimentos já pagos pelos consumidores em suas contas. “Como as usinas controladas pelos três estados tucanos não aderiram à proposta, a  redução da tarifa será recalculada pelo governo, mas vai ser menor do que o previsto”, explica Bohn Gass para quem o episódio revela com nitidez a visão dos tucanos “voltada apenas aos interesses de operadores do mercado financeiro e de acionistas privados das hidrelétricas”.

            O deputado petista acrescenta que a postura dos governos tucanos não é nenhuma novidade: “Eles governaram assim na época de FHC. Abriram capital das empresas estatais e privatizaram boa parte do setor elétrico. Os interesses da maioria, ou seja, do povo trabalhador, nunca foi a prioridade dos tucanos.”


Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter