Cadastra-se para receber notícias
Diante de Tarso, Bohn Gass pede que deputados federais gaúchos apresentem emenda coletiva para a Emater

04/07/2011 03:00

Tamanho da fonte

“É correto apoiar saúde e infra-estrutura mas não se pode esquecer da agricultura”

Em reunião da bancada federal gaúcha com o Governador Tarso Genro nesta segunda-feira (4/7) no Palácio Piratini, o deputado Elvino Bohn Gass (PT) sugeriu que os parlamentares apresentem uma emenda conjunta ao Orçamento da União, destinando verbas para a Emater. E aproveitou para pedir que o próprio governador ajude a reforçar a iniciativa juntos aos demais deputados.

“A tradição de os parlamentares gaúchos unirem-se em torno de grandes projetos para o Estado, é notável, mas nos últimos anos, há um esquecimento da agricultura, que é estratégica para o nosso desenvolvimento porque continua sendo uma das maiores fontes de riqueza, de emprego e de renda do Rio Grande do Sul”.

A ideia de Bohn Gass é que a bancada federal gaúcha priorize a agricultura apresentando uma emenda com verbas para a Emater. “A empresa atende o Estado inteiro, portanto, um recurso que for aplicado na melhoria da estrutura e que garanta a recomposição do quadro funcional da Emater, terá reflexos capilarizados por todo o território gaúcho.” Conforme o parlamentar, a crise mundial de alimentos, a disposição do Governo Federal em erradicar a miséria e os problemas enfrentados pelos produtos gaúchos (máquinas agrícolas, leite, grãos, etc...) só reforçam a necessidade de um maior apoio à assistência técnica rural. “Os efeitos de uma extensão rural mais eficiente são diretos sobre a melhoria da renda, de produção e da qualidade de vida dos trabalhadores rurais. Na prática, a médio prazo, isto representa menores gastos em saúde e segurança.”

O deputado diz que as emendas conjuntas da bancada gaúcha tem priorizado áreas como saúde (hospitais do Litoral Norte e da Palmeira das Missões, por exemplo) e infra-estrutura (RS-118 e BR 386) o que, para ele, é correto já que há, efetivamente, carências de mais hospitais e melhores estradas no Estado. “Mas já é tempo de, ao menos uma vez, oferecer apoio à agricultura, especialmente a familiar que é a grande produtora de alimentos e depende muito do trabalho dos extensionistas rurais vinculados à Emater”. Bohn Gass não mencionou valores por acreditar que esta definição deve se dar num segundo momento. "Primeiro, temos que decidir conjuntamente quais serão as áreas estratégicas que queremos apoiar".

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter