Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass diz, na Fetag, que é hora de garantir uma educação adaptada à realidade do campo

13/06/2013 08:57

Tamanho da fonte

 Bohn Gass diz, na Fetag, que é hora de garantir uma educação adaptada à realidade do campo

“Há exatos 30 anos, em 1983, quando eu atuava na Pastoral da Juventude e no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Cristo, ajudei a organizar um movimento que exigia que os livros didáticos fossem adaptados à realidade rural. Revoltava-me a figura do Jeca Tatu, o menino do campo que era sujinho, falava errado e, por conta disso, alvo de piadas. Desde então, trabalho para que a educação no campo ajude a combater preconceitos e dê aos jovens agricultores familiares acesso a todas as oportunidades que são dadas aos estudantes urbanos”. A afirmação é do deputado Elvino Bohn Gass (PT) e foi feita nesta quinta-feira (13), durante o Seminário Educação Campo, promovido pela Fetag.

            Com o tema A Concepção de Educação do Campo e Política de Incentivo às Escolas Comunitárias, a Fetag está pautando, mais uma vez, a necessidade de busca por um currículo diferenciado para os estudantes do campo. Representantes da Contag, do Ministério da Educação, da Secretaria Estadual de Educação, da Assembleia Legislativa, dos Centros Familiares de Formação por Alternância (Cefas), bem como da comissão ampliada de Educação da Federação, participaram dos debates.

“A hora é esta. O debate que a Fetag propõe é muito oportuno. Porque o governo Dilma está implantando o Pronacampo (Programa Nacional de Educação no Campo) e devemos exigir que os currículos e a formação dos professores respeitem e valorizem as características específicas da educação rural. Há, ainda outras questões como a pedagogia da alternância, que é uma experiência rica e que precisa ser incluída de alguma forma neste novo momento da educação do campo”, disse Bohn Gass.  

 

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter